GRAMÍNEAS DE INVERNO
ESPÉCIE CULTIVAR IMPORTAÇÃO CICLO CARACTERÍSTICAS
AZEVÉM DIPLOIDE COMUM NACIONAL ANUAL Azevém Nacional Comum. Excelente potencial de produção,adaptável a diferentes formas de manejo. Com boa produção de inverno e primavera/td>
AZEVÉM DIPLOIDE LE 284 URUGUAI ANUAL Excelente estabilidade produtiva, boa capacidade de rebrote. Destaca-se por sua alta tolerância enfermidade de folhas. Plantas vigorosas. Adapta-se a uma ampla gama de solos. Alto valor nutritivo, alta palatabilidade, excelente rebrote, excelente produção de sementes e ressemeadura natural.
FESTUCA ALTA ADVANCE URUGUAI PERENE É uma cultivar de festuca, cujo melhoramento genético priorizou a qualidade de forragem, tanto que foi incluído de forma massiva entre as forragens em planteis leiteiros na Argentina e Uruguai. Encontra-se entre as cultivares da espécie com floração mais tardia, o que mantém a qualidade e a palatabilidade em períodos calor intenso e mais próximo ao verão.
FESTUCA ALTA TACUBÉ URUGUAI PERENE Destaca-se por sua longevidade, rusticidade e resistência secas, possui um alto valor nutritivo antes do florescimento. Produz bem durante o outono, inverno e primavera. Adapta-se a variados tipos de solo, mas responde muito bem a acréscimos de fertilidade.
AVEIA PRETA PRETA COMUM NACIONAL ANUAL Excelente produção de massa verde. Pode ser utilizada para pastoreio direto, fenação.  Adapta-se muito bem a consorciações com leguminosas: ervilhaca e trevos. Tolera solos mal drenados, resistente secas. Alta produção no inverno. Muito usada em rotação de culturas e adubação verde.
LEGUMINOSAS DE INVERNO
ESPÉCIE CULTIVAR IMPORTAÇÃO CICLO CARACTERÍSTICAS
ALFAFA IMPORTADA VICTORIA ARGENTINA PERENE Grupo Invernal 6. Recomendada para pastoreio. Variedade com latência invernal media que combina produção com velocidade de rebrote. Como características se destacam: alta produção, alta persistência, alta tolerância a pulgões, alta sanidade foliar e de raiz, coroa baixa, ótima relação folhas-talos, excelente resposta ao pastoreio direto, ideal para consorciar com gramíneas, persistência de 3 anos com índices de 97% de plantas.
ALFAFA IMPORTADA MONARCA ARGENTINA PERENE Grupo Invernal 8. Variedade sem latência invernal, de alta produtividade. Como características se destacam: alta produção, alta persistência, alta tolerância a pulgões, alta tolerância a nematóide de raiz alta sanidade foliar e de raiz, ótima relação folhas-talos, excelente resposta ao corte para feno e pastoreio direto, persistência de 3 anos com índices de 94% de plantas.
ALFAFA IMPORTADA AURORA AUSTRÁLIA PERENE Grupo Invernal 6. Variedade com latência invernal media. Variedade originaria da Austrália. Máxima produção em distintos ambientes. Ideal para reserva forrageira. Alta sanidade geral e resistência a pragas. Excelente comportamento ao pastoreio, alta qualidade de forragem.
TREVO ALEXANDRINO CALIPSO URUGUAI ANUAL Trevo Anual com alta produção de forragem de excelente qualidade. Destaca-se pelo aporte nutricional nas pastagens de inverno, tanto para pastagens de Azevém, comopara aveia preta e para outros cereais. Este trevo antecipa sua produção em relação ao Trevo Vermelho, mantendo as pastagens com qualidade no período de finalização das gramíneas e do arranque inicial do Trevo Vermelho, portanto, é excelente para consorciações em cultivos bianuais com Azevém e Trevo Vermelho. Também, é uma ótima opção como cultivo em rotações agrícolas, ajudando na conservação do da estrutura física do solo e com alto aporte de nitrogênio.
TREVO BRANCO ZAPICAN ARGENTINA PERENE Variedade originada no Uruguai. Perene de ciclo invernal, estolonífero, baixo vigor inicial e estabelecimento lento. Muito exigente em fósforo. Grande em fósforo. Grande potencial de produção, com um pico em primavera. Excelente em primavera. Excelente qualidade. Admite pastoreios intensos e freqüentes.
TREVO BRANCO PELETIZADO ZAPICAN ARGENTINA PERENE Sementes peletizadas e inoculadas em processo industrial.
TREVO BRANCO EL LUCERO ARGENTINA PERENE Perene de ciclo invernal de crescimento primavera, bastante agressivo, com talos estoloníferos que permitem uma alta intensidade de pastoreio. Possui uma grande digestibilidade durante todo o período vegetativo, excelente palatabilidade. Boa tolerância ao frio.
TREVO BRANCO PELETIZADO EL LUCERO ARGENTINA PERENE Sementes peletizadas e inoculadas em processo industrial.
TREVO CRIMSON CRIMSON CLOVER ESTADOS UNIDOS ANUAL O trevo Crimson é originário da Europa. Se plantado cedo produz uma excelente quantidade de forragem no início do outono, destaca-se por ser o trevo mais precoce entre os anuais. É excelente para consorciar com outros trevos perenes, como o Trevo vermelho. Pode ser cultivado em diferentes tipos de solos, de arenosos à argilosos, de ph 5 a 7. Também, é muito usado, em outros países, na estabilização dos lados de rodovias, além da estabilização, destaca-se pela beleza de sua inflorescência.
TREVO VERMELHO QUIÑEQUELLI ARGENTINA BIANUAL Trevo desenvolvido no Chile pelo Inia. Comporta-se como bianual. Grande produção na primavera, verão e outono. A produção nas épocas mais quentes esta condicionada às condições hídricas. A relação folhas/talos é alta, possui uma excelente qualidade como forragem, e um rápido rebrote.
TREVO VERMELHO PELETIZADO QUIÑEQUELLI ARGENTINA BIANUAL Sementes peletizadas e inoculadas em processo industrial.
TREVO VERMELHO QUIÑEQUELLI NACIONAL BIANUAL Trevo Vermelho de produção nacional com características similares ao Quiñequelli importado.
TREVO VERMELHO ESTANZUELA 116 URUGUAI BIANUAL Trevo desenvolvido no Uruguai. Bianual de ciclo invernal, de porte ereto, com um bom vigor inicial e rápido estabelecimento. É uma planta de alta produtividade, com destaque nas estações de outono, inverno e primavera. Requer solos bem drenados, com alto valor nutritivo quando em estado vegetativo.
CORNICHÃO SÃO GABRIEL ARGENTINA PERENE Desenvolvido no Brasil na estação experimental de São Gabriel (RS) em 1955 e 1965, difundiu-se em diversos países da America do sul. Apresenta uma boa resistência a enfermidades de raiz e de coroa. Possui uma grande adaptação ao pastoreio devido ao seu hábito de crescimento semi-ereto, e devido ao tamanho e ao vigor de sua coroa. Ciclo de produção de primavera, outono e inverno. Suas folhas são penta-folhadas, com um sistema radicular ramificado Esse cultivar é caracterizado pelo rápido crescimento inicial, boa produtividade e elevada qualidade de forragem, longo período vegetativo e boa ressemeadura natural.
CORNICHÃO EL RINCÓN URUGUAI

PERENE Forrageira anual de ciclo invernal, podendo apresentar um porte ereto e prostrado. Em verões úmidos pode comportar-se como bianual. A produção é bastante concentrada na primavera. Possui um sistema radicular pouco profundo, mas bastante abundante. É uma planta com excelente produção de sementes e com um ressemeio natural forte. É uma planta muito rústica, de fácil implantação e de baixo custo. Recomendam-se semeaduras em cobertura.